O site do Instituto Patrícia Galvão divulgou os principais dados da 2ª edição da pesquisa JUSbarômetro, que trata sobre violência contra a mulher. A publicação destacou que, de acordo com o levantamento encomendado pela Apamagis e realizado pelo Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), a sensação de medo entre as mulheres do Estado de São Paulo é frequente.

Com gráficos, o site mostrou que 88% das entrevistadas têm a percepção de que a violência doméstica vem aumentando, enquanto está igual para 10% e diminuindo apenas para 1%. Dados  sobre o perfil dos agressores também foram citados: Para 63% o cônjuge, o companheiro ou o namorado são os principais agressores, e para 48% é o ex-companheiro. A publicação traz, inclusive, link para acesso à íntegra da pesquisa.

O estudo da Apamagis foi publicado na plataforma Violência contra a mulher em dados do site da Agência Patrícia Galvão, plataforma do respeitado Instituto homônimo, que há 20 anos realiza pesquisas e monitora a divulgação de informações, de órgãos do governo, instituições que atuam nessa área e da mídia, com o intuito de alertar e ajudar no combate à violência de gênero, garantindo os direitos das mulheres, por meio, especialmente, de políticas públicas.A partir desse monitoramento, são identificadas as pesquisas mais relevantes e convidados especialistas para comentar os números. A Agência Patrícia Galvão soube da JUSBarômetro pela repercussão positiva que a iniciativa da Apamagis teve na mídia.A publicação sobre a pesquisa da Apamagis ainda trouxe o depoimento da defensora pública do Estado de São Paulo Juliana Belloque, para quem é relevante conhecer, profundamente, a relação da vítima com o agressor. Com isso, “vai ser fundamental saber se existe uma relação de dominação, restrições e humilhações. É isso que vai dar todo o ‘colorido’ para a agressão física e mostrar o contexto da violência de gênero.”

Fonte: /apamagis.com.br